14/02/2010

Sinonímia, antonímia, polissemia, homonímia e exercícios

Sinonímia

É a relação que se estabelece entre duas palavras ou mais que apresentam significados iguais ou semelhantes - SINÔNIMOS.
Ex.: Cômico - engraçado
Débil - fraco, frágil
Distante - afastado, remoto

Antonímia

É a relação que se estabelece entre duas palavras ou mais que apresentam significados diferentes, contrários - ANTÔNIMOS.
Ex.: Economizar - gastar
Bem - mal
Bom - ruim

Homonímia

É a relação entre duas ou mais palavras que, apesar de possuírem significados diferentes, possuem a mesma estrutura fonológica - HOMÔNIMOS.
As homônimas podem ser:

Homógrafas heterofônicas ( ou homógrafas) - são as palavras iguais na escrita e diferentes na pronúncia.

Ex.: gosto ( substantivo) - gosto (1.ª pess.sing. pres. ind. - verbo gostar)
Conserto ( substantivo) - conserto (1.ª pess.sing. pres. ind. - verbo consertar)
Homófonas heterográficas ( ou homófonas) - são as palavras iguais na pronúncia e diferentes na escrita.

Ex.: cela (substantivo) - sela ( verbo)
Cessão (substantivo) - sessão (substantivo)
Cerrar (verbo) - serrar ( verbo)
• Homófonas homográficas ( ou homônimos perfeitos) - são as palavras iguais na pronúncia e na escrita.
Ex.: cura (verbo) - cura ( substantivo)
Verão ( verbo) - verão ( substantivo)
Cedo ( verbo ) - cedo (advérbio)

Polissemia

É a propriedade que uma mesma palavra tem de apresentar vários significados.

Ex.: Ele ocupa um alto posto na empresa.
Abasteci meu carro no posto da esquina.
Os convites eram de graça.
Os fiéis agradecem a graça recebida.

Conotação e Denotação

Conotação é o uso da palavra com um significado diferente do original, criado pelo contexto.
Ex.: Você tem um coração de pedra.
Denotação é o uso da palavra com o seu sentido original.
Ex.: Pedra é um corpo duro e sólido, da natureza das rochas

Fonte: http://www.saberportugues.hpg.ig.com.br/semantica.htm

Nem toda palavra é neutra, de uso geral, de significado único e preciso. Isso se deve à conotação. Vejamos algumas ocorrências relacionadas à conotação.

Termos referencialmente sinônimos mas não efetivamente sinônimos.

Vamos considerar os termos 'música sertaneja' e 'música caipira'. Os dois termos apontam para o mesmo referente mas aparecem nos discursos em distribuição complementar, ou seja, nos contextos em que se usa um não se usa outro.

Isso se deve a impressões e opiniões agregadas a cada termo acerca do referente. Quando se usa 'música caipira', fica subentendido que a música é de má qualidade, de baixa índole, etc. Caso se use 'música sertaneja', subentende-se música de boa qualidade.

Palavras com referente mutável contexto a contexto, receptor a receptor
Vamos analisar a palavra 'burguês'. Para um historiador, o burguês é o morador do burgo que desencadeia a revolução industrial. Para um marxista, burguês é o explorador da sociedade. Para um adepto da contracultura, o burguês é o símbolo da decadência da sociedade de consumo. O referente é o mesmo para todos os emissores, mas cada um deles agrega à palavra diferentes impressões e opiniões.

Palavras ligadas a dados contextos

Certas palavras só são adequadas ou toleráveis em dadas situações, tipos de discurso, ocasiões. Exemplo: o chulo. Os termos considerados chulos só costumam aparecer em contextos informais, pois somente nesses contextos eles são tolerados. Para contextos formais existem equivalentes próprios.

A palavra é típica de um grupo, região, época ou estilo.

Exemplos: gírias, regionalismos e jargões. Os termos que são marca de um grupo ficam impregnados das impressões e opiniões que a comunidade tem sobre ele. Se as gírias, via de regra, são execradas pela comunidade conservadora é porque a comunidade não aceita o grupo que as pratica e não por execração à gíria em si.

Conceito de conotação

As classes de palavras acima citadas têm características de uso próprias em função de opiniões e impressões a ela aderidas, seja dos usuários em relação ao referente que elas simbolizam ou dos usuários em relação ao subgrupo de usuários que as praticam. Este perfil é a conotação da palavra.
Conotação é a resposta a perguntas como: é de uso geral ou restrito a contextos, situações, grupos, épocas, regiões? Que sentido ela assume em dado contexto, para dado grupo? Que juízos, impressões a ela se aderem em função de suas características de uso?
Toda vez que uma palavra conotada é usada em situação alheia ao seu perfil típico de uso o resultado é estranhamento, sensação por parte do receptor de uma inadequação, de que algo está errado no discurso.


Exercícios

1) Identifique os sinônimos:

Beijo
Bruxo
Cara
Cauteloso
Demônio
Diabo
Educador
Enganar
Face
Feiticeiro
Fisionomia
Gorjeta
Gratificação
Iludir
Mestre
Narinas
Ósculo
Professor
Prudente
Recompensa
Rosto
Tripas
Ventas
Vísceras


2) Identifique as ocorrências significativas (tipo e significado)

Rompeu a roupa no arame farpado. Doença grave
Rompeu um segredo. Voz grave
Romperam as músicas. Vocábulo grave
O senador rompeu com o governo. Homem de aspecto grave
A cavalaria romperá as hostes inimigas.

3) Relacione os antônimos entre si:

Abrir Anormal
Ceder Claro
Deslealdade Escuro
Fechar Feliz
Infeliz Lealdade
Leve Normal
Pesado Resistir

4) A palavra "agudo" com significado de "perspicaz" ocorre apenas em:
a. As paredes do quarto formavam um estranho ângulo agudo , revelando a construção precária, prestes a ruir.
b. Uma crise aguda dos rins levou-o a uma internação repentina na Santa Casa da cidade.
c. raciocínio agudo de Carlos surpreendeu os conferencistas e tirou-lhes elogios!
d. É pequena, frágil, possui uma voz aguda que sempre perturba e incomoda os ouvintes.
e. Matou-a com a ponta aguda do punhal, assustando-se e deliciando-se a cada gota de sangue que tocava o chão.

5) Texto: "Quem sai aos seus não degenera." De acordo com o ditado popular:
a. Deixar os conhecidos não implica esquecê-los.
b. Sair da casa da família determina saudade constante.
c. Quem segue os pais, não se perde na vida.
d. Quem segue o caminho dos antepassados, não se arruína.
e. Quem caminha com os parentes, não se extravia.

6) Texto: A cozinha chinesa cria sobre a escassez. Ingredientes bons mas esparsos, ou abundantes mas pobres, precisam render e ficar saborosos. Daí molhos, combinações diferentes, temperos ousados e várias técnicas de cocção. (...) Armando Coelho Borges ­ VejaSP , 10 de maio de 2000
No contexto, a palavra "cocção" seria adequadamente substituída por:


a. cozinha b. culinária c. facção d. cozimento e. misturas

27 comentários:

Anônimo disse...

muito bom esse artigo aê !
vou fazer uma prova amanhã, e ele me esclareceu algumas duvidas.

Anônimo disse...

as soluções?

bárbara disse...

ameeeeeeiiii
finalmente consegui entender esses assuntos...
mas ainda tenho q estudar
fui...

Anônimo disse...

gosteii muitooo!
Amanha tenho 1 prova c/
steh assuto ate entao nao
tava entendendo nada!

Anônimo disse...

Bom pra Karalho!!
Puta que pariu essa buceta cabeluda e muito boa porra vai arrombar o cu da tua mãe vai!

Anônimo disse...

esse asunto e muito bom mas tenho que estudar

Anônimo disse...

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Anônimo disse...

muito bom, gostei das questões.........

Anônimo disse...

Muito bom adorei !

GEÓRGIA disse...

Adorei ! Muito Bom!

Anônimo disse...

E as respostas ficam aonde?

Anônimo disse...

entendir muito bem o assunto obrigado eu estou estudando para fazer a prova do IFBA :)

jorge luis disse...

realmente muito dez esse site me ajudou e muito aqui deixo o meu muito obrigado e um abraço a seu idealizadores

aldrey atilla disse...

gostei muito.com essas minimas explicações ja posso estudar melhor dominando o assunto.

Anônimo disse...

tou de exame e esses exercicios me ejudou

Fábio Miguel disse...

eu nao gostei nem um pouco mans têm de melhorar mais

*** disse...

cada português bem empregado ai hein viiiiish ksopaksoapsk. Ótimos exercícios e boa explicação,mas faltaram as respostas destes.

Anônimo disse...

Ah, adorei muito obrigado pela explicação me ajudou muito.

Anônimo disse...

Muuuito Bom! Seria ainda melhor se tivessem as respostas dos exercícios.. Mas ajuda bastante!

Anônimo disse...

estudo pela internet e estou gostando de tudo que estou reaprendendo, continuem assim, isso é um alívio para quem precisa e não tem muito tempo e precisa ir direto ao assunto desejado. Obrigada a todos que contribuem por meio destas atividades.

Anônimo disse...

me ajudou muito, por ser simples e fácil de compreender, e o exercício esta bem esclarecido... acredito que nem precisa de resposta

Anônimo disse...

faltou as respostas, apenas! Fora isto esta otimo!

Anônimo disse...

é bom né! heuheuheuheuheu

Sidevalda Gomes Cajaseiras disse...

Faltou o gabarito do exercício.......Que lástima!

Sidevalda Gomes Cajaseiras disse...

Faltou o gabarito do exercício.......Que lástima!

Anônimo disse...

amanhã tenho prova para eterj, esse
artigo me esclareceu dúvidas.legal!

Anônimo disse...

Muito bem elaborado! Parabéns